Consumo de álcool excessivo é maior entre pessoas com maior escolaridade, revela pesquisa

Quanto mais tempo de estudo, maior o consumo de álcool. É o que revela o levantamento Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), divulgado pelo Ministério da Saúde hoje (27).

De acordo com a pesquisa, o consumo de bebidas alcoólicas é maior entre a população com mais de 12 anos de estudo comparado com os brasileiros com menos de oito anos. Para o secretário de Vigilância de Saúde, Jarbas Barbosa, o acesso à bebida alcoólica é um dos fatores que fazer o consumo abusivo ser feita pelos mais instruídos.

A referência consumo abusivo de álcool é acima de cinco copos para homens e de quatro copos para mulheres. O consumo entre homens e jovens são maiores do que em mulheres.

A pesquisa mostra que o alcoolismo não atinge apenas todas as classes sociais, mas, comprovadamente, todos os níveis de escolaridade, sendo que a melhor orientação é a prevenção.

O Vigitel também avaliou outros aspectos da saúde do brasileiro, como excesso de peso e obesidade, alimentação e sedentarismo.

Com informações do R7