Como identificar o alcoolismo em idosos?

A dependência de álcool não tem fronteiras de idade e pode atingir qualquer pessoa, seja com 20, 60 ou 80 anos. Neste texto em especial, falarei do alcoolismo em idosos que, por vezes, é ignorado, confundido com outros problemas de saúde ou, atribuídos a, como dizem, ‘manias de gente velha’.

Dos idosos que tornam-se dependentes, há aqueles que sempre beberam um pouco, mas que foi somente na terceira idade que abusaram da substância. Mas há aqueles que não bebiam e tomaram gosto pela coisa. O alcoolismo em idosos é muito comum. Entre as causas mais comuns estão a solidão, o isolamento, o medo, a ansiedade, as perdas, as dificuldades para aceitar o envelhecimento, a baixa autoestima, a depressão, etc.

O alcoolismo em idosos torna-se ainda mais preocupante devido as alterações físicas causadas pelo envelhecimento. O corpo reduz a capacidade de digerir o álcool, por exemplo. Além disso, os efeitos da substância podem agravar outras doenças que o idoso já possua, como a hipertensão, ou confundir diagnósticos, como no caso da demência, que faz parte do envelhecimento, porém também faz parte do alcoolismo.

Muitos parentes de pessoas idosas com transtornos por uso de substâncias, em particular seus filhos adultos, negam ou tem vergonha de entender o problema e buscar ajuda. Um bom exemplo passa na TV, na novela “Verdades Secretas”, em que a Fábia, interpretada pela atriz Eva Wilma, tem sérios problemas com o álcool, bebendo, inclusive, álcool puro e perfume para saciar a abstinência. O alcoolismo está em evidência, mesmo que seu filho não aceite ou faça nada para ajudá-la.

Alguns sinais podem dar pistas do alcoolismo em idosos. Preste atenção:

  • Beber mais e com menos efeitos visíveis;
  • Perda de memória;
  • Confusão mental;
  • Arrumar pretextos para beber (‘só a bebida que me faz companhia’, ‘vou morrer mesmo’, etc);
  • Esconder bebidas alcoólicas;
  • Tornar-se agressivo;
  • Negligenciar a aparência e a higiene;
  • Negligenciar a casa, as contas ou animais de estimação, enfim, coisas que lhe eram importantes;
  • Cair repetidamente sob efeito de álcool;
  • Acidentes de carro sob efeito de álcool;
  • Falta de apetite;
  • Desnutrição;
  • Agravamento de suas doenças;
  • Ter o álcool como a única diversão.

O alcoolismo em idosos não deve ser ignorado. Devemos estar atentos para ajudá-los. Se você tiver algum idoso próximo que parece ter problemas com o abuso de álcool, procure ajuda. Veja:
Alcoolismo: saiba onde encontrar um tratamento gratuito.