Campanha alerta jovens sobre risco da mistura de álcool e direção

“Quanto Vale o Esquenta? Sua Vida Vale Muito Mais”. Esse é o slogan de uma campanha que está sendo desenvolvida em Curitiba para chamar a atenção sobre os riscos do consumo de álcool e direção.

Médicos e voluntários percorreram bares da capital para abordar os jovens, que figuram grande parte das vítimas de trânsito. s

Estimativas apontam que 35% dos acidentes ocorridos em Curitiba envolvem pessoas entre 18 a 29 anos.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que os acidentes matam mais de um milhão de pessoas por ano em todo o mundo. Cerca de 60% dos acidentes envolvem os jovens, especialmente os que exageram no consumo de álcool antes de chegarem às festas e baladas.

Para o advogado Gilberto Gaeski, que perdeu uma filha vítima de acidente de trânsito em 2004, o problema do álcool e direção é irresponsabilidade dos jovens e também dos pais, que dão a concessão rápida dos veículos para filhos, e também não acompanham o seu comportamento.

“Os jovens pegam o carro sem estar preparados, e por serem naturalmente mais inquietos, tendo a necessidade de auto-afirmar, acabam indo a festas e consumindo bebidas sem pensar nas conseqüências”, falou.

Gaeski afirma estar decepcionado com campanhas e ações de prevenção, a acredita que somente medidas mais duras poderiam mudar esse cenário. Ele defende a ampliação da idade mínima para a carteira de habilitação e punições mais severas para crimes de trânsito.

A campanha também tem o objetivo de combater a dependência e os custos sociais provocados pela relação álcool e trauma. Segundo levantamento do Centro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas 5% dos adolescentes entre 12 a 17 anos são dependentes de bebidas alcoólicas.

Todos os assuntos envolvendo o álcool e direção serão tratados durante o 14.º Congresso Brasileiro de Trauma Ortopédico que acontece em Curitiba de 15 a 17 de maio.

Fonte: Paraná Online